Menu

Avaliação do Desenvolvimento do Bebê, da Criança e do Adolescente

Avaliação do Desenvolvimento de Bebês, Crianças e Adolescentes

Objetivos: Pesquisar e diagnosticar os problemas do desenvolvimento e da maturação a partir do comportamento, contribuindo com informações sobre os vários aspectos do desenvolvimento, da personalidade e dos aspectos neuropsicológicos, proporcionando uma visão específica sobre o indivíduo, auxiliando na elaboração do diagnóstico e no respectivo tratamento. 


Tem como interesse o Diagnóstico Desenvolvimentista do Comportamento da Criança, que partirá da observação, visando a discriminação dos padrões comportamentais, para a comparação com padrões de comportamento normais. Considera-se como padrão comportamental normal, "... um critério de maturidade que foi definido por estudos sistemáticos da evolução sadia média do desenvolvimento comportamental". (Gesell e Amatruda, 2002, p. 06).

O diagnóstico consistirá em revelar e descrever os desvios ou desequilíbrios no repertório desenvolvimental da criança. Isto se faz possível porque o comportamento, dito "normal", manifesta padrões específicos enquanto se desenvolve e amadurece.


Cada fase do desenvolvimento, tem suas especificidades e expressa uma característica diferente do crescimento, mas que demonstra a organização dos estímulos, as reações posturais, as preensórias, de comunicação e de reações individuais aos estímulos advindos do meio. Está implícita uma observação em que o aspecto quantitativo e o qualitativo sejam considerados, além da detecção de como a criança manifesta a sua maturação desenvolvimental e o ambiente, que acaba influindo como norma cultural. Compreender o desenvolvimento da criança é fundamental nos  capacitarmos no planejamento e nos procedimentos adequados de orientação e controle, quando se fizer necessário.

Assim, o funcionamento do grupo familiar, a interação dos membros da família e a cultura – influenciam no desenvolvimento e, principalmente, no tratamento dos desvios do desenvolvimento. 


O desenvolvimento é um processo contínuo que ocorre em uma seqüência ordenada, sendo que, cada estágio representa um grau de maturidade funcional, investigado ao mesmo tempo, pois se desenvolve de forma interdependente, exigindo uma observação acurada de cada seqüência comportamental em determinada faixa etária.

O intuito é contribuir com informações sobre os vários aspectos do desenvolvimento de uma criança, a personalidade e os aspectos neuropsicológicos, proporcionando uma visão específica sobre o indivíduo, auxiliando na elaboração do diagnóstico e no respectivo tratamento. Temos como objetivo, não só avaliar o desvio observado, mas também, observar o desenvolvimento de crianças que não apresentarem desvios do comportamento, contribuindo na detecção precoce de alterações que possam surgir. Propomo-nos a avaliar as tendências do desenvolvimento comportamental nas seguintes faixas etárias: primeiro trimestre (0-3), segundo trimestre (16-28), terceiro trimestre (28-40), quarto trimestre (40-52), aos 18 meses, 24 meses, 36 meses, 4 e 5 anos, ou conforme a necessidade circunstancial.

 

Instrumentos: Anamnese, Hora Lúdica, Testes que avaliação do desenvolvimento Afetivo e Cognitivo e Escalas do desenvolvimento – refletem os ganhos que a criança obteve ao longo do seu desenvolvimento, assim como precisa o nível evolutivo da mesma.



Indicações: 
- Avaliação e acompanhamento do desenvolvimento "normal" de bebês, crianças e adolescentes, atuando preventivamente, propiciando a higiene mental no desenvolvimento infantil e seus desdobramentos;
- Avaliação de desvios no desenvolvimento de bebês, crianças e adolescentes.